domingo, 31 de julho de 2011

Riqueza Semântica

Um advogado, politico, que estava em plena campanha chegou a uma cidadezinha, subiu em um caixote e começou seu discurso:

- Compatriotas, companheiros, amigos!
Nos encontramos aqui convocados, reunidos ou ajuntados para debater, tratar ou discutir um tópico, tema ou assunto, o qual é transcendente, importante ou de vida ou morte. O tópico, tema ou assunto que hoje nos convoca, reúne ou ajunta, é minha postulação, aspiração ou candidatura à Prefeitura deste Município.

 
De repente, uma pessoa do público pergunta:
- Escute aqui, por que o senhor utiliza sempre três palavras para dizer a mesma coisa?


O candidato responde:
- Pois veja, meu senhor: A primeira palavra é para pessoas com nível cultural muito alto, como poetas, escritores, filósofos etc. A segunda é para pessoas com um nível cultural médio como o senhor e a maioria dos que estão aqui. E a terceira palavra é para pessoas que têm um nível cultural muito baixo, pelo chão, digamos, como aquele bêbado ali jogado na esquina.


De imediato, o bêbado se levanta cambaleando e responde:
-
Senhor postulante, aspirante ou candidato! (hic) O fato, circunstância ou razão de que me encontre (hic) em um estado etílico, bêbado ou mamado (hic) não implica, significa, ou quer dizer que meu nível (hic) cultural seja ínfimo, baixo ou ralé mesmo (hic). E com todo o respeito, estima ou carinho que o Sr. merece (hic) pode ir agrupando, reunindo ou ajuntando (hic), seus pertences, coisas ou bagulhos (hic) e encaminhar-se, dirigir-se ou ir diretinho (hic) à leviana da sua genitora, à mundana de sua mãe biológica ou à p. que o pariu!

As Pinturas Mais Caras do Mundo 7

Quarto lugar:

Nu, folha e busto (1932), Pablo Picasso.
Vendido em um leilão em 2010, por US$ 106,5 milhões.


sábado, 30 de julho de 2011

Contato Humano

Se algum dia você se sentir muito solitário, triste, precisando de contato humano...

Não perca tempo!!


Faça uma baldeação na Central do Brasil.


As Pinturas Mais Caras do Mundo 6

Quinto lugar:

Rapaz com cachimbo (1905), Pablo Picasso.
Vendido em um leilão em 2004, por US$ 104,2 milhões.


sexta-feira, 29 de julho de 2011

Casa Arrumada (Carlos Drummond de Andrade)

Casa arrumada  é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vindo.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca
ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
 
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.

As Pinturas Mais Caras do Mundo 5

Sexto lugar:

Eight Elvises (1963), Andy Warhol.
Vendido privadamente em 2009, por US$100 milhões.


quinta-feira, 28 de julho de 2011

Mulher de 75 Anos Corta Internet de 2 Países Europeus


Uma pensionista do vilarejo de Ksani, na Geórgia, foi detida por um crime curioso: acidentalmente, a mulher deixou seu próprio país e também a Armênia sem acesso à internet por várias horas.
O acidente aconteceu no final de março, durante escavações da moradora, que buscava metais na terra, para vendê-los por algum valor na cidade. Segundo Zura Gvenetadzem, porta-voz do ministro do Interior do país, ela se deparou com um cabo de fibra ótica e decidiu cortá-lo para adicionar aos materiais já coletados.
O problema é que a fibra subterrânea rompida era essencial para a conexão através da Geórgia e para a transmissão até a Armênia, que acontece apenas através desses fios. Milhares de pessoas ficaram offline durante horas, até o serviço ser reestabelecido. A responsável pelo problema tem 75 anos e, por causa da idade, deve escapar da pena estipulada em até três anos de prisão por dano de propriedade.

As Pinturas Mais Caras o Mundo 4

Sétimo lugar:

Dora Maar au chat (1941), Pablo Picasso.
Vendido em um leilão em 2006, por US$ 95,2 milhões.


quarta-feira, 27 de julho de 2011

Festival Brasileiro do Cinema Universitário 2011

RIO - Eles são universitários que produzem seus primeiros curtas, cheios de ideias, mas com pouco dinheiro. E no circuito de mostras, como o Festival Brasileiro de Cinema Universitário (FBCU), que começa quinta no Rio, esses jovens realizadores se encontram, discutem e montam parcerias, possibilitadas pela internet.
- Nos festivais a gente faz contatos. E a internet é uma grande plataforma de troca. Assim, é possível hoje você mandar o seu filme para ser montado por uma pessoa de outro estado - exemplifica Giovani Barros, estudante do 6 período de Cinema na UFF.
A coordenadora do FBCU, Flavia Candida, cita também o barateamento e a maior facilidade de acesso a equipamentos como decisivas para a atual produção. Assim como o surgimento de novos canais de distribuição audiovisual, como o YouTube.
- O barateamento das tecnologias facilitou e proporcionou vários moldes de produção. Agora, você pode usar diferentes câmeras, editar em casa, colocar pela internet pelo Vimeo ou YouTube. Permitiu que jovens realizadores fizessem longas que talvez demorariam anos - afirma a coordenadora.
A proposta do festival é exatamente dar espaço paras as múltiplas linguagens surgidas no meio digital. As exibições, de quinta-feira até o dia 7 de agosto, serão realizadas na Caixa Cultural e no Centro Cultural dos Correios. O destaque da programação é Mostra Competitiva Nacional. Em edições passadas, o FBCU teve como destaques Esmir Filho e a consagrada Laís Bodanzky.
(fonte: O Globo)

Conto do Dia: Coisas de Ex-Mulher

Ela passou o primeiro dia empacotando todos os seus pertences em caixas, engradados e malas.

No segundo dia, ela chamou os homens da transportadora que levaram a mudança.

No terceiro dia, ela se sentou pela última vez na bela mesa da sala de jantar, à luz de velas, pôs uma música suave e se deliciou com uns camarões, um pote de caviar e um garrafa de Chardonnay.
Quando terminou, foi a cada um dos aposentos e colocou alguns pedaços de casca de camarão, besuntados com caviar, dentro das cavidades dos varões das cortinas (aqueles tubos ocos de alumínio).

Depois ela limpou a cozinha e se foi.

Mais tarde seu ex-marido chegou com a nova namorada, tudo estava tudo muito bem arrumado, cheirando a limpeza.

Depois, pouco a pouco, a casa começou a feder.

Eles tentaram de tudo: limparam, lavaram e arejaram a casa.

Todas as aberturas de ventilação foram verificadas à procura de possíveis ratos mortos e os tapetes foram limpos com vapor.

Desodorantes de ar e ambiente foram pendurados em todos os lugares.

A empresa de combate a insetos foi chamada para colocar gás em todos os encanamentos, durante alguns dias, durante os quais tiverem de sair da casa, e no fim ainda tiveram de pagar para substituir o caríssimo carpete de lã.

Nada funcionou.

As pessoas pararam de visitá-los.

Os funcionários das empresas de consertos se recusavam a trabalhar na casa..

A empregada se demitiu..

Finalmente, eles não suportavam mais o fedor e decidiram se mudar.
Um mês depois, apesar de terem reduzido o valor da casa em 50%, eles não conseguiram um comprador para a casa fedorenta.

A notícia se espalhava e nem mesmo corretores de imóveis locais retornavam as ligações.

Finalmente, eles tiveram de fazer um grande empréstimo do banco para comprar uma casa nova.

A ex-esposa ligou para o marido e perguntou como andavam as coisas.

Ele contou a ela o martírio da casa podre.

Ela escutou pacientemente e disse que sentia muitas saudades da casa antiga e que estaria disposta a reduzir a parte que lhe caberia do acordo de separação dos bens em troca da casa.

Sabendo que a ex-mulher não tinha idéia de como estava o cheiro, ele concordou com um preço que era cerca de 1/10 do que valeria a casa.

Mas só se ela assinasse os papéis naquele dia mesmo.

Ela concordou e em menos de uma hora, os advogados dele entregavam os documentos à ela.

Uma semana depois, o homem e sua namorada assistiam, com um sorriso malicioso, os homens da mudança empacotando tudo para levar para a sua nova casa...

Incluindo os varões das cortinas.

As Pinturas Mais Caras do Mundo 3

Oitavo lugar:

Retrato de Adele Bloch-Bauer II (1912), Gustav Klimt.
Vendido em um leilão em 2006, por US$ 87,9 milhões.


terça-feira, 26 de julho de 2011

Comercial Demoníaco da Sony

A Sony divulgou no mês de março os primeiros vídeos promocionais do XPeria Play, conhecido popularmente como Playstation Phone. Seguindo a tradição estabelecida pela empresa, os comerciais provocam estranhamento pelo conteúdo bizarro, incluindo uma aparente possessão demoníaca.
O único comercial que segue uma linha mais convencional é aquele em que a apresentadora mostra sucessivas vezes vídeos dela mesma falando sobre o aparelho pelo YouTube. Nos demais, a bizarrice toma conta, incluindo referências que não devem agradar muito aos religiosos.
A partir da metade de uma das produções, o vídeo começa a ser reproduzido ao contrário. Como resultado, a apresentadora adquire olhos vermelhos e começa a falar sobre jogos com uma voz demoníaca.

As Pinturas Mais Caras do Mundo 2

Nono lugar:

Triptych (1976), Francis Bacon.
Vendido em um leilão em 2008, por US$ 86,3 milhões.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Roupas Invisíveis

Eis aqui uma tecnologia que, ao mesmo tempo em que é legal, também preocupa. O que fazer quando as pessoas e coisas conseguirem ficar invisíveis? Quando saber se você está sozinho? E se essa inovação cai nas mãos de ladrões e gente mal-intencionada?
A verdade é que, querendo ou não, as capas de invisibilidade podem sair do mundo de ficção de Harry Potter e fazer parte do nosso dia a dia daqui a alguns anos. Vários testes vêm sendo realizados por diferentes grupos de cientistas ao redor do mundo e os resultados têm sido bastante animadores.


Apesar das imagens do vídeo mostrarem um efeito de transparência, foram necessários vários aparatos (câmeras, projetores e computadores) para tornar a experiência possível — o que se vê realmente é uma distorção das imagens (o que também não deixa de ser um princípio da invisibilidade).
Ainda estamos engatinhando nesse quesito, mas os cientistas japoneses (da Universidade de Tóquio) e americanos (das universidades de Duke e Berkeley) garantem que uma boa evolução deve acontecer nos próximos dez anos, tornando possível o desenvolvimento de uma roupa invisível portátil e funcional.
Se isso de fato acontecer, também vamos precisar de cercas com radares e câmeras com detectores para proteger nossas residências.

domingo, 24 de julho de 2011

As Pinturas Mais Caras do Mundo

Acredita-se que comprar uma obra de arte caríssima é um excelente investimento, pois as únicas notícias que vemos é do quanto o valor delas aumentou. Isso nem sempre é uma regra pois algumas pinturas como Bal au moulin de la Galette, de Renoir, foi comprada por 78 milhões de Dólares e posteriormente revendida por 50 milhões. Este tipo de movimentação do mercado de artes não costuma chegar à grande mídia.

Isso não costuma diminuir o entusiasmo de investidores e colecionadores. Sempre haverá notícias de novas aquisições a preços exorbitantes. Essa semana vou publicar as 10 pinturas mais caras vendidas em leilões públicosou de forma privada.

E pra começar, em décimo lugar:

Retrato do Dr. Gachet (1890), Vincent Van Gogh.
Vendido em um leilão em 1990, por US$ 82,5 milhões

Turismo Espacial

O homem foi pela primeira vez ao espaço há mais de 50 anos. Naquela época, as projeções do futuro apontavam que até a virada do milênio existiriam bases na Lua e o ser humano estaria conquistando todo o espaço. Como você e eu sabemos, a história não foi bem assim.
Desde os anos 90, algumas pessoas comuns tiveram a oportunidade de ir ao espaço para contemplar a Terra enquanto estavam em órbita. Quer dizer, na verdade os psuedoastronautas nem eram tão “comuns” assim — o ticket de cada um custou ente US$ 20 e US$ 30 milhões.
Quem pretende mudar essa realidade é o multiempresário Sir Richard Branson. O proprietário da Virgin Galactic foi responsável pelo primeiro voo comercial realizado no mundo, em 2004. Ao contrário do que acontece com os projetos da NASA, a nave da Virgin é mais simples e não tem seu lançamento feito a partir de uma plataforma.


A SpaceShipTwo levanta voo desligada, acoplada a um avião carregador. A dupla segue até uma altura de 15 km quando, subitamente, a nave se solta e cai. Depois de alguns segundos de queda livre, os propulsores são ligados e a SpaceShipTwo segue até uma altura de mais de 100 km do solo, entrando em subórbita.
Quando a nave deixa a atmosfera terrestre, seus motores são desligados, deixando os passageiros à vontade para aproveitar uma sensação de gravidade zero e contemplar a imensidão da Terra lá do alto.
Já estão sendo construídos locais especiais (“espaçoportos”) para pouso e decolagem espacial nos Estados Unidos, Dubai e Suécia. Enquanto isso, os 300 primeiros bilhetes para viajar através da SpaceShipTwo já foram pré-vendidos a US$ 200 mil — 1% do que a NASA cobrou em suas operações.

sábado, 23 de julho de 2011

Os Simpsons na Estônia

Um canal de Tv da Estônia criou uma propaganda inspirada na abertura do desenho Os Simpsons. Nessa versão a família Simpson viveria no sécula 19.


video

Tela Pergaminho

Depois da corrida pela tela mais fina, várias empresas vêm se empenhando em desenvolver telas flexíveis e mais resistentes.
Imagine quando você puder pegar uma TV de 32 polegadas, enrolá-la e colocá-la na mochila para levar até a casa de um amigo. Chegando lá, é só desenrolar, ligar e aproveitar. Provavelmente você também estará conectado à internet e terá canais de TV fechada sem precisar de cabos — mais prático impossível.
Isso será possível graças à tecnologia OLED, que consegue exibir imagens de alta qualidade em superfícies com apenas 0,1 mm de espessura. Claro que algo tão fino não poderia ser totalmente rígido. Por isso, as telas poderão ser dobradas e enroladas.
Como se pode esperar, os monitores desse tipo devem fazer parte de vários dispositivos, como smartphones, tablets e video games portáteis. No entanto, outra ideia que circula é a de combinar o conceito touchscreen com OLED para recriar páginas impressas — o que poderia sepultar, aos poucos, jornais e revistas.
Até 2020, é quase garantido que veremos displays animados em OLED estampando paredes, prédios, lojas, outdoors, veículos e onde mais a criatividade humana conseguir colocá-los.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

O Cravo Não Brigou Com a Rosa

    Chegamos ao limite da insanidade da onda do politicamente correto. Soube dia desses que as crianças, nas creches e escolas, não cantam mais O cravo brigou com a rosa. A explicação da professora do filho de um camarada foi comovente: a briga entre o cravo - o homem - e a rosa - a mulher - estimula a violência entre os casais. Na nova letra "o cravo encontrou a rosa debaixo de uma sacada/o cravo ficou feliz /e a rosa ficou encantada".
     Que diabos é isso? O próximo passo é enquadrar o cravo na Lei Maria da Penha. Será que esses doidos sabem que O cravo brigou com a rosa faz parte de uma suíte de 16 peças que Villa Lobos criou a partir de temas recolhidos no folclore brasileiro?
    É Villa Lobos, cacete! Outra música infantil que mudou de letra foi Samba Lelê. Na versão da minha infância o negócio era o seguinte: Samba Lelê tá doente/ Tá com a cabeça quebrada/ Samba Lelê precisava/ É de umas boas palmadas. A palmada na bunda está proibida. Incita a violência contra a menina Lelê. A tia do maternal agora ensina assim: Samba Lelê tá doente/ Com uma febre malvada/ Assim que a febre passar/ A Lelê vai estudar. Se eu fosse a Lelê, com uma versão dessas, torcia pra febre não passar nunca. Os amigos sabem de quem é Samba Lelê? Villa Lobos de novo. Podiam até registrar a parceria. Ficaria assim: Samba Lelê, de Heitor Villa Lobos e Tia Nina do Jardim Escola Criança Feliz.
    Comunico também que não se pode mais atirar o pau no gato, já que a música desperta nas crianças o desejo de maltratar os bichinhos. Quem entra na roda dança, nos dias atuais, não pode mais ter sete namorados para se casar com um. Sete namorados é coisa de menina fácil. Ninguém mais é pobre ou rico de marré-de-si, para não despertar na garotada o sentido da desigualdade social entre os homens.
    Dia desses alguém foi espinafrado porque disse que ecologia era, nos anos setenta, coisa de viado. Qual é o problema da frase? Ecologia, de fato, era vista como coisa de viado. Eu imagino se meu avô, com a alma de cangaceiro que possuía, soubesse, em mil novecentos e setenta e poucos, que algum filho estava militando na causa da preservação do mico leão dourado, em defesa das bromélias ou coisa que o valha. Bicha louca, diria o velho. Vivemos tempos de não me toques que eu magôo. Quer dizer que ninguém mais pode usar a expressão coisa de viado? Que me desculpem os paladinos da cartilha da correção, mas isso é uma tremenda babaquice. O politicamente correto é a sepultura do bom humor, da criatividade, da boa sacanagem. A expressão coisa de viado não é, nem a pau (sem duplo sentido), ofensa a bicha alguma.
    Daqui a pouco só chamaremos o anão - o popular pintor de roda-pé ou leão de chácara de baile infantil – “de deficiente vertical” . O crioulo - vulgo picolé de asfalto ou bola sete (depende do peso) - só pode ser chamado de afrodescendente. O branquelo - o famoso branco azedo ou Omo total - é um “cidadão caucasiano desprovido de pigmentação mais evidente”. A mulher feia - aquela que nasceu pelo avesso, a soldado do quinto batalhão de artilharia pesada, também conhecida como o rascunho do mapa do inferno - é apenas a dona de um “padrão divergente dos preceitos estéticos da contemporaneidade”. O gordo - outrora conhecido como rolha de poço, chupeta do Vesúvio, Orca, baleia assassina e bujão - é o cidadão que está fora do peso ideal. O barrigudo é uma “pessoa com síndrome de perímetro abdominal”. O magricela não pode ser chamado de morto de fome, pau de virar tripa e Olívia Palito. O careca não é mais o aeroporto de mosquito, tobogã de piolho e pouca telha.
    Nas aulas sobre o barroco mineiro, não poderei mais citar o Aleijadinho. Direi o seguinte: o escultor Antônio Francisco Lisboa tinha necessidades especiais... Não dá. O politicamente correto também gera a morte do apelido, essa tradição fabulosa do Brasil. O recente Estatuto do Torcedor quer, com os olhos gordos na Copa e 2014, disciplinar as manifestações das torcidas de futebol. Ao invés de mandar o juiz pra putaqueopariu e o centroavante pereba tomar naquele lugar, cantaremos nas arquibancadas o allegro da Nona Sinfonia de Beethoven, entremeado pelo coro de Jesus, alegria dos homens, do velho Bach. Falei em velho Bach e me lembrei de outra. A velhice não existe mais. O sujeito cheio de pelancas, doente, acabado, o famoso pé na cova, aquele que dobrou o Cabo da Boa Esperança, o cliente do seguro funeral, o popular tá mais pra lá do que pra cá, já tem motivos para sorrir na beira da sepultura. A velhice agora é simplesmente a "melhor idade".
    Se Deus quiser morreremos, todos, gozando da mais perfeita saúde. Defuntos? Não. Seremos os inquilinos do condomínio Cidade do pé junto. (Texto de Luiz Antônio Simas, Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História do ensino médio).

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A Arte da Ilusão

Uma mistura de rostos e corpos misturados nessas 9 belas pinturas criando ilusões de ótica.









quarta-feira, 20 de julho de 2011

O Mito Stan Lee

Se você acredita que heróis não são os seres poderosos e perfeitos, que nunca tem medo e sempre sabem o que fazer, mas sim personagens que, mesmo com as dificuldades da vida, conseguem salvar o mundo, você deveria agradecer a esse homem. Stan Lee, roteirista e editor, é responsável pela existência dos heróis mais reais. Foi ele quem na década de 60, mostrou ao mundo personagens que erram, perdem e sofrem, características marcantes nos muitos heróis da Marvel.
Stanley Martin Lieber nasceu em Nova York, no ano de 1922, filho de um casal de romenos. Desde pequeno era uma criança com boas notas, com um fraco por livros de mistério. Quando tinha 16 para 17 anos, ele foi convidado para trabalhar para Martin Goodman na Timely Comics, uma pequena editora de HQ’s que viria a ser a Marvel Comics. Depois disso, ele se alistou no exercíto, e nos 3 anos que esteve fora, a editora foi comandada por Vicent Fago, que gostava de publicar quadrinhos de humor.
A primeira vez que o nome “Stan Lee” apareceu foi em uma revista do Capitão América, em maio de 1941. Nela, utilizou o pseudônimo que hoje é conhecido no mundo todo, devido ao fato de que queria seguir carreira literária. Ele foi responsável pela cena do escudo do Sentinela da Liberdade ricocheteando, marca registrada do personagem.


Em 1949, as revistas dos super-heróis perderam credibilidade e atravessaram um período negro. Foi nesse ano que o psiquiatra Fredric Wertham lançou o livro “Sedução de um inocente”, acusando os quadrinhos de serem responsáveis pela deliquencia juvenil, e falando de quão ruim era a influência destes sobre as crianças (esse livro é aquele que acusa o Batman e o Robin de serem gays e a Mulher Maravinha de ser bondage, e causou repercussão até hoje). Stan Lee acabou escrevendo histórias de mistério, infantis e western nessa época, sempre pensando abandonar essa vida logo.
Mesmo 22 anos depois, Stan Lee ainda acreditava que esse seria apenas um trabalho temporário, até novembro de 1961, quando Goodman sugeriu que ele criasse algo para bater a Liga da Justiça, que fazia sucesso nessa época. Assim surgia o Quarteto Fantástico, mas diferente de tudo que havia sido feito até então, eles teriam problemas pessoais, dúvidas e incertezas, como qualquer outro ser humano. Ele resolver criar então O Coisa, para um grande herói com uma terrível aparência. Reed e Sue seriam um jovem casal e Johnny seria a parte jovem, para se identificar com os mais novos. Eles, na verdade, tinham problemas muito maiores que apenas enfrentar as forças do mal. Esse novo conceito caiu nas graças do público, e Stan Lee pode nos trazer mais.


Com o sucesso do Coisa, o personagem favorito dos leitores (e meu também no Quarteto), ele resolveu criar outro herói monstruoso. Sucesso no mundo todo, famoso atualmente por vencer todos os maiores heróis da Marvel em combate em uma guerra que leva seu próprio nome, vinha ao mundo Hulk. Buscando inspiração no Frankenstein, ele uniu o médico e o monstro, criando Bruce Banner, um cientista que, exposto a raios gama, se tornou um monstro quando perde o controle. Uma curiosidade, Hulk deveria ser cinza, mas quando impresso, ele tinha várias tonalidades diferentes, e Lee acabou por optar pelo verde (uma das cores que apareceram nos erros da gráfica).


Então chegamos ao Homem-Aranha: um personagem que era para ser cancelado. A revista Amazing Fantasy estava para ser cancelada e a edição final seria a 15, de agosto de 1962. Ali estava a oportunidade de testar algo completamente novo: um adolescente que teria superpoderes, mas ainda precisava enfrentar os problemas da idade, e ainda por cima, perderia tanto quanto ganharia suas batalhas. Peter Parker iria levar seu lema (“com grandes poderes vem grandes responsabilidades”) ao máximo, e Stan acreditava que isso iria fazer sucesso. Ele só não sabia o quanto. Depois do lançamento, chegaram inúmeras cartas na editora pedindo mais. A fórmula do sucesso era errar.


Na Guerra do Vietnã, eles criaram um herói que tinha as origens nesse conflito. Querendo algo diferente das origens já existentes, ele criou um milionário que não queria nada com a vida até um sequestro. Como todo herói da Marvel, ele teria um defeito: vestir um colete magnético que afastava os estilhaços de uma bomba do seu coração. Estamos falando do Homem de Ferro. Nick Fury também teve sua origem na Guerra. Sargento Fury e seu pelotão, enfrentaram os nazistas na Europa nos anos 40.


Com o problema de novo das origens, ele fez heróis que já tinham poderes: os mutantes. Graças a evolução, eles eram o próximo passo da nossa espécie. A Garota Marvel (Jean Grey), Ciclope, Fera, Anjo e Homem de Gelo eram adolescentes com poderes, que lutam num mundo que não os compreendem. Mexendo com o preconceito, numa alusão aos negros, gays e todas as minorias, os X-men vieram ao mundo para nos dar um tapa na cara.


Todos os heróis que Stan Lee criou são destemidos, porém humanos. Se no começo sonhávamos em ser poderosos, com ele aprendemos a amar heróis que se aproximam muito mais de nós mesmos. Outras criações dele foram: Thor (trazendo um Deus para os mortais), Vingadores, Doutor Estranho (um herói místico), Demolidor (sem medo e sem visão), Ka-zar, Surfista Prateado (o herói mais triste dos quadrinhos), Pantera Negra (um herói negro), Capitão Marvel (da Marvel), Falcão, trouxe de volta Namor e Capitão América, e tantas outras ideias. Além disso, ele se mostrou um grande empreendedor e fez dos quadrinhos um pote no final do arco-íris.


Sempre que você gostar de arco com heróis falhando, mesmo da DC Comics, lembre-se que antes de Stan Lee (e não podemos esquecer de Jack Kirby, que ajudou a criar grande parte desses heróis, mesmo que não receba créditos por isso), os heróis eram apenas salvadores do dia. Ele foi resposável pelos problemas pessoais. A verdade é que ele fez das HQ’s o que elas são hoje.

O Assassinato da Formiguinha

video

terça-feira, 19 de julho de 2011

Chinesa Troca Virgindade por iPhone 4

Quanto vale um iGadget? Ao que parece, para alguns jovens chineses os aparelhos da Apple tem valores imensuráveis, tanto que eles estão dispostos a arriscar qualquer coisa para conseguir o aparelho de seus sonhos. No começo deste mês, um rapaz chegou a vender um rim para comprar o tão desejado iPad 2. Desta vez, a situação é tão assustadora quanto, apenas um pouco mais inusitada.
Segundo o site Korea Herald, uma jovem chinesa teria anunciado em seu perfil no Weibo (serviço de microblog semelhante ao Twitter, muito popular na China) que está disposta a abrir mão de sua virgindade para colocar as mãos em um iPhone 4 novinho. No post, junto a uma foto e alguns dados pessoais, a jovem dizia que manteria relações sexuais com qualquer um que lhe desse o smartphone em troca.
Na rede, a postagem foi relacionada negativamente por diversos usuários que condenaram a atitude da garota, que não teve seu nome revelado. Outros usuários acreditam que a conta da jovem teria sido invadida por terceiros, com a intenção de ferir sua reputação. No perfil da rede social, a explicação para o anúncio seria a falta de recursos financeiros, já que seu pai teria se recusado a lhe dar o gadget de presente.

Fogo em Óleo Quente

Leia o post inteiro antes de ver o filme no final.

Como apagar fogo em óleo quente.

E bom saber como agir.
Caso voce esqueça no fogo a panela ou frigideira com óleo, e esse pegue fogo, NÃO ENTRE EM PÂNICO.
Siga as instruções abaixo. Repasse aos seus amigos, ensine seus empregados, mostre aos seus filhos.

1. DESLIGUE O FOGO

2. MOLHE um pano, torça-o, retirando o excesso de água, para que este NÃO PINGUE.

3. Coloque o pano sobre a panela/frigideira e espere até que esfrie (não saia mais vapor).

4. NUNCA TENTE MOVER A PANELA ou a FRIGIDEIRA do lugar.

5. NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA - NUNCA JOGUE ÁGUA, pois os respingos carregarão fogo junto e os efeitos são DEVASTADORES.

video

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Brutus

Brutus é um crocodilo de água salgada de quase seis metros, que não tem uma das patas, e que costuma saltar para fora d’água e fazer a alegria dos turistas na Australia. Brutus sempre salta em busca da refeição que os guias australianos oferecem.

Beleza e Paciência

Todo relacionamento é baseado em duas coisas:

BELEZA E PACIÊNCIA.


Se der certo, beleza!!!!

Se não der, paciência...


domingo, 17 de julho de 2011

Wallpaper da Semana

Viva o Sedentarismo!!!

Barriga é barriga, peito é peito e tudo mais. Confesso que tive agradável surpresa ao ver Chico Anísio no programa do Jô, dizendo que o exercício físico é o primeiro passo para a morte. Depois de chamar a atenção para o fato de que raramente se conhece um atleta que tenha chegado aos 80 anos e citar personalidades longevas que nunca fizeram ginástica ou exercício - entre elas o jurista e jornalista Barbosa Lima Sobrinho - mas chegou à idade centenária, o humorista arrematou com um exemplo da fauna:
A tartaruga com toda aquela lerdeza, vive 300 anos. Você conhece algum coelho que tenha vivido 15 anos?

Gostaria de contribuir com outro exemplo, o de Dorival Caymmi. O letrista compositor e intérprete baiano era conhecido como pai da preguiça. Passava 4/5 do dia deitado numa rede, bebendo, fumando e mastigando. Autêntico marcha-lenta, levava 10 segundos para percorrer um espaço de três metros. Pois mesmo assim e sem jamais ter feito exercício físico viveu 90 anos.
Conclusão: Esteira, caminhada, aeróbica, musculação, academia? Sai dessa enquanto você ainda tem saúde...

E viva o sedentarismo ocioso!!! Não fique chateado se você passar a vida inteira gordo. Você terá toda a eternidade para ser só osso!!!
Então: NÃO FAÇA MAIS DIETA!! Afinal, a baleia bebe só água, só come peixe, faz natação o dia inteiro, e é GORDA!!! O elefante só come verduras e é GORDOOOOOOOOO!!!

VIVA A BATATA FRITA E O CHOPP!!!
Você, menina bonita, tem pneus? Lógico, todo avião tem!
E nunca se esqueçam:
'Se caminhar fosse saudável, o carteiro seria imortal.´
E lembrem-se sempre:
Celulite quer dizer :
EU SOU GOSTOSA! Em braile!

Contratações Vascaínas

sábado, 16 de julho de 2011

Festival de Cinema de Paulínia 2011

Febre do Rato foi consagrado como o Melhor Filme do 4º Festival de Paulínia. O terceiro longa-metragem de Claudio Assis tomou de assalto tanto o público durante a sessão quanto o júri: foram oito estatuetas Menina de Ouro, incluindo de Melhor Filme, e R$ 370 mil em prêmios. Muito por conta da empolgação da equipe tanto do filme de Assis como de O Palhaço, grande adversário da noite, a cerimônia passou rápido com aplausos efusivos e gritos, para divertimento geral.
Em discurso após o anúncio do vencedor, o diretor mostrou todo o seu entusiasmo pela obra e pelo festival.
- Quando inscrevi o filme aqui, me perguntaram por que vim para Paulínia. É porque acredito que isso aqui não vai durar só dez anos, mas que permanecerá. Só não filmei aqui porque o filme se passa em Recife.
Já Direção e Roteiro, duas importantes categorias, foram vencidas por Selton Mello, por O Palhaço. Contando a história de um palhaço em crise existencial, o filme também venceu nas categorias Figurino e Ator Coadjuvante.
Mello, que já havia ganho o prêmio de direção em Paulínia em 2008 por Feliz Natal, ressaltou que quer permanecer como no cinema: como direção.
- Como ator, tenho 30 anos, mas como diretor tenho muito feijão para comer. E quero comer. Aquela sessão em Paulínia foi a mais emocionante da minha vida.


Trabalhar Cansa, exibido em Paulínia após ser projetado no Festival de Cannes, ganhou o Prêmio Especial do Júri. Já entre os documentários, Rock Brasília, retrato de uma geração que criou uma cena cultural, foi escolhido o Melhor Filme pelo Júri, enquanto Uma Longa Viagem recebeu o prêmio da Crítica.
No total, o 4º Festival de Paulínia distribuiu R$ 800 mil em prêmios. Segundo números da organização, 12 mil pessoas compareceram nos sete dias de exibição, trazendo não só parte dos 80 mil moradores do município, mas também moradores dos arredores.
O crescimento do público surpreendeu a organização. No sábado (9), O Palhaço, de Selton Mello, atraiu cerca de 2.500 mil pessoas, superior à capacidade do Theatro Municipal de Paulínia, que comporta 1.300 mil. Depois de longo tumulto, a organização decidiu repetir a sessão do longa, fato que se repetiu em outras noites.



Confira todos os vencedores do 4º Festival de Paulínia:

Longa-metragem
Melhor Filme Ficção (R$ 250 mil)
Febre do Rato, de Claudio Assis
Especial Júri (R$ 35 mil)
Trabalhar Cansa, de Marco Dutra e Juliana Rojas
Melhor Documentário (R$ 100 mil)
Rock Brasília, de Vladimir Carvalho
Melhor Diretor - Ficção (R$ 35 mil)
Selton Mello, de O Palhaço
Melhor Diretor Documentário (R$ 35 mil)
Maíra Bühller e Mathias Mariana, por Ela Sonhou que Eu Morri
Prêmio da Crítica – Ficção
Febre do Rato, de Claudio Assis
Prêmio da Crítica – Documentário
Uma Longa Viagem, de Lucia Murat
Melhor Ator (R$ 30 mil)
Irandhyr Santos, por Febre do Rato
Melhor Atriz (R$ 30 mil)
Nanda Costa, por Febre do Rato
Melhor Ator Coadjuvante (R$ 15 mil)
Moacir Franco, de O Palhaço
Melhor Atriz Coadjuvante (R$ 15 mil)
Maria Pujalte, de Onde Está a Felicidade?
Melhor Roteiro (R$ 15 mil)
Selton Mello e Marcelo Vindicato, por O Palhaço
Melhor Fotografia (R$ 15 mil)
Walter Carvalho, por Febre do Rato
Melhor Montagem (R$ 15 mil)
Karen Harley, por Febre do Rato
Melhor Som (R$15 mil)
Gabriela Cunha, Daniel Turini e Fernando Henna, por Trabalhar Cansa
Melhor Direção de Arte (R$ 15 mil)
Renata Pinheiro, por Febre do Rato
Melhor Trilha Sonora (R$ 15 mil)
Jorge Du Peixe, por Febre do Rato
Melhor Figurino (R$ 15 mil)
Kika Lopes, por O Palhaço

Curta-metragem – Nacional
Melhor Filme (R$ 25 mil)

Tela, de Carlos Nader
Melhor Direção (R$ 15 mil)
Gabriela Amaral, por Uma Primavera
Prêmio da Crítica
Tela, de Carlos Nader
Melhor Roteiro (R$ 10 mil)
Gustavo Suzuki, por O Pai Daquele Menino

Curta-metragem – Regional
Melhor Filme (R$ 25 mil)

Argentino, de Diego Costa
Melhor Direção (R$ 15 mil)
Diego Costa, por Argentino
Melhor Roteiro (R$ 10 mil)
Cauê Nunes e Mauricio de Almeida, por 3x4

Júri Popular
Melhor Longa Ficção (R$ 25 mil)

Onde Está a Felicidade?, de Carlos Alberto Riccelli
Melhor Documentário (R$ 15 mil)
À Margem do Xingu – Vozes Não Consideradas, de Damià Puig
Melhor Curta-metragem Nacional (R$ 5 mil)
Café Turco, de Thiago Luciano
Melhor Curta-metragem Regional (R$ 5 mil)
Argentino, de Diego da Costa

Clube dos 27

Se você for uma estrela de rock e tiver cerca de 27 anos, talvez seja bom tirar um ano de folga para evitar entrar para “O Clube”. Robert Johnson, músico que Eric Clapton chamava de “o mais importante músico do Blues que já existiu”, tocava guitarra tão bem que há quem diga que ele deve ter feito um pacto com o Diabo. Por isso, quando ele morreu aos 27, seus colegas disseram que deve ter sido a hora de pagar a dívida.
Desde Johnson, vários gênios musicais morreram na tenra idade dos 27. Brian Jones, membro fundador dos Rolling Stones, em 1969. No ano seguinte, foram levados Jimi Hendrix e Janis Joplin (foto). Em 1971, foi a vez de Jim Morrison. Kurt Cobain se juntou ao Clube em 1994. Todos com 27 anos. Coincidência? Ou esses gênios musicais também estavam pagando seus débitos?
A história já rendeu roteiros para diversos filmes. A mais recente adaptação foi feita em um episódio do seriado Supernatural.

Gordinha Pole Dancer

video

Carro Vascaíno no Trofeo Linea

O fanatismo do piloto Ulisses Silva pelo Vasco da Gama extrapolou dos estádios para a pista de Londrina. A nova decoração do veiculo do carioca, pintado de preto e branco e com a cruz de malta adesivada nas laterais e capô dianteiro, está chamando a atenção no Autódromo Internacional Ayrton Senna, onde os treinos da terceira rodada dupla do Trofeo Linea foram abertos nesta sexta-feira.
Ulisses está expondo toda a paixão que sente pelo Gigante da Colina com a autorização da diretoria do clube. Pedi para usar as cores e o emblema e eles permitiram. Agora, estamos negociando para que o veiculo continue do mesmo jeito para as próximas etapas, disse o carioca, que não perde um jogo do time dirigido por Ricardo Gomes e chegou a viajar para Curitiba, onde o Vasco conquistou a Copa do Brasil em cima do Coritiba. Toda a minha família é louca pelo Vasco, acrescentou.
Como praticamente toda a comunidade vascaína, Ulisses está vivendo em lua-de-mel com o clube, emseguida de um período marcado por profundas decepções e troca de técnicos. Ricardo Gomes deu um jeito no Vasco. Espero que ele fique por muito tempo, aplaudiu. E o presidente Roberto Dinamite devolveu o clube ao lugar onde merece estar.
Com a presença assegurada na Libertadores de América de 2012, o time já cumpriu sua missão nesta temporada, na opinião de Ulisses. O que vier no Brasileirão, agora, é lucro. Se ganharmos, ótimo, mas o importante mesmo é já estarmos na Libertadores do ano que vem. De qualquer forma, acredito que possimos condições de terminar entre os 5 primeiros do Brasileirão.
Sétimo colocado no Brasileirão, o Vasco receberá o lanterninha Atlético Paranaense em São Januário neste sábado. Acho que dá para ganhar mais 3 pontos e subir mais um pouco na classificação. Espero que essa certa fase passe agora para o automobilismo, brincou. Neste fim de semana, o Trofeo Linea está trocando os pneus nacionais Pirelli por modelos importado da Turquia, de perfil mais baixo e potencial para melhorar os tempos de volta entre meio e um segundo. A tocada ficará diferente, mas não acredito que isso vá alterar a tabela de forças da categoria. Quem já estava andando bem vai continuar, previu Ulisses, sonhando melhorar a 12ª posição que ocupa na relação de pontos.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Mulher Bonita

Conto do Dia: Curso Para Chefe

Um índio entra com toda calma no saloon, com uma escopeta numa mão e um balde cheio de bosta na outra.

- Cavalo Galopante querer café!

O garçom lhe serve uma xícara de café, que ele esvazia num gole só.

A seguir o índio joga o balde de bosta para cima, dá-lhe um tiro certeiro, espalhando merda pra todo lado e vai embora.

Na manhã seguinte ele retorna ao saloon, pede outro café e pergunta porque ainda não limparam tudo.

O dono do bar corre imediatamente para o balcão e diz:

- Como é que é? De jeito nenhum! A gente ainda nem conseguiu terminar de limpar a sua estripulia de ontem e você ainda tem a audácia de voltar aqui, sem nem ao menos dar uma explicação?

Então o índio explica:

- Mim fazer curso para chefe... Querer virar executivo. E ontem fiz trabalho prático:

1 - Mim chegar de manhã;
2 - Tomar café;
3 - Espalhar merda;
4 - Desaparecer o resto do dia;
5 - No dia seguinte cobrar resultado.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Adolescente Vende um Rim Para Comprar iPad 2

Todo mundo sabe que os aparelhos da Apple levam os consumidores à loucura, mas ninguém esperava por essa: um adolescente chinês, identificado como Zheng, vendeu um dos rins para comprar um iPad2. E, como se não bastasse, acabou não comprando o tablet.
Em entrevista para a emissora Shenzhen, o rapaz contou que gostaria de comprar um tablet, mas que estava sem dinheiro. Ao navegar pela internet, ele encontrou um anúncio que oferecia 22 mil iuans pelo órgão, o equivalente a cerca de 3 mil dólares.
Depois das negociações, Zheng viajou para a cidade de Chenzhou, onde o rim foi removido em um hospital. O garoto teve alta depois de três dias e, então, recebeu a quantia informada pelos negociantes.
Ao perceber que o filho tinha um laptop e um iPhone novos, a mãe de Zheng o pressionou para saber como ele conseguiu comprar os equipamentos, obtendo assim a confissão do rapaz. O caso foi denunciado à polícia, mas os responsáveis pela cirurgia não foram encontrados. O hospital nega qualquer relação com o crime.
O caso tem sido tratado como exemplo de um materialismo exagerado que atinge jovens da China e de outras partes do mundo. Além disso, outro assunto preocupante é o comércio ilegal de órgãos, que tem se tornado cada vez mais popular no território chinês.

AquaSkipper

Batizado de AquaSkipper, o modelo de transporte aquático é leve (pesa cerca de 11,5 kg), portátil e pode alcançar — segundo o fabricante — até 27 km/h em rios, mares e piscinas. Graças à sua composição de fibras de vidro e à aerodinâmica de construção, o protótipo funciona através de propulsão humana e não requer nenhum tipo de combustível.
Na demonstração, o uso do produto parece ser pra lá de divertido, além de exigir certa destreza e técnica. Em uma comparação, o AquaSkipper está bem mais para uma espécie de bicicleta d’água — com guidão e tudo — do que para uma canoa, jet ski ou algo do tipo.
Totalmente amiga do meio ambiente, a invenção não polui o ar nem a água. Fora isso, quem se atreve a dirigir deve estar em dia com o preparo físico. Como a locomoção é baseada em saltos, o operador é quem determina a mecânica de movimento através do uso do corpo.
Quem gosta de competições de velocidade e também curte arriscar algumas manobras pode encontrar no AquaSkipper um novo e saudável esporte radical para o verão. Caso você seja um desses e tenha se interessado, o produto é vendido por US$ 495 nos Estados Unidos e também pode ser encontrado em algumas lojas online aqui no Brasil.

Vejam no video abaixo o Aquaskipper em ação.

video

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Menina de 11 anos recebe visita da polícia após criar página no Facebook

Uma menina de 11 anos, estudante do primário na escola inglesa de Park Hall, na cidade de Stroke-on-Trent, fez uso do Facebook para proclamar toda a sua raiva contra uma professora. A página, com o nome de “I Hate Mrs Frost” (eu odeio a senhorita Frost), acumulou 16 fãs até ser retirada do ar.
O caso chegou até a polícia local, que foi visitar a casa de Leah Bagguley. A repressão, na verdade, foi para informar aos pais da garota — Andrew e Joy Bagguley — de que sua filha era “muito jovem para estar acessando o Facebook” (segundo as regras da rede social, apenas maiores de 13 anos podem se cadastrar).
Leah, que é apontada pelos outros professores como uma boa aluna, entendeu que sua atitude de criar a página foi errada e seus pais removeram o conteúdo do site. Apesar disso, a mãe da garota achou a atitude da polícia exagerada, dizendo que “estavam tratando uma garotinha de 11 anos como um adulto que cometeu um crime".
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...